Controle de pragas em indústrias alimentícias

Controle de pragas em indústrias alimentícias para a produção de alimentos saudáveis

Executamos o controle de pragas em indústrias alimentícias para produção de alimentos saudáveis e de qualidade evitando prejuízos financeiros e transmissão de diversas doenças contagiosas e o alto risco de contaminação nas indústrias, pois a proliferação destas pragas são eminentes nestes setores principalmente bactérias, vírus, fungos, micróbios e entre outros que contaminam os alimentos durante o processo de fabricação.

O controle contra as pragas nestas indústrias que manipulam alimentos é de supra importância para a saúde dos consumidores, devido a isso, dispomos de 3 (três) processos implantados em nosso programa, sendo o controle preventivo e corretivo, específico para cada indústria através dos técnicos treinados pela Hidrosaki conforme as resoluções vigentes da ANVISA, prestando os serviços em diversos setores industriais.

Como funciona o processo para o controle de pragas nas indústrias de alimentos?

A Hidrosaki possui o programa específico para o controle das pragas nas indústrias que manipulam alimentos através de 3 (três) processos, contendo: medidas preventivas e corretivas, através das vistorias dos técnicos responsáveis para a identificação das pragas e setores afetados, em seguida o diagnóstico favorável para o tratamento e posteriormente a monitoração.

Identificar setores e pragas existentes nas indústrias de alimentos para o início do controle

Processo 1 - Setores e pragas: O primeiro processo consiste em identificar os setores afetados e qual tipo de praga encontrada, ressaltamos alguns fatores importantes na vistoria executada pelo técnico:

  • Análise dos pontos críticos;
  • Característica do espaço;
  • Problemas da praga identificada no ambiente;
  • Levantamento populacional da praga, classificado como, alta, média ou baixa infestação;
  • Emissão de relatório de vistoria técnica.
Controle eficaz com tratamento direcionado para cada tipo de praga na indústria alimentar

Processo 2 - Tratamentos: No segundo processo consiste na execução do tratamento químico adequado para cada espécie de praga no ambiente evitando o risco de contaminação e mantendo a qualidade na produção dos alimentos. Destacamos alguns métodos para tratamentos eficazes do programa, dentre elas são:

Produto em pó químico fino e repelentes sem química a base de gel, ambos sem cheiro.

Sistema de Falcoaria específico no combate aos pombos urbanos para a captura e remoção, através do Falcão, o predador natural da presa.

Sistema de placa adesiva com porta isca no local.

Sistema de caixa com placa adesiva interna para controle populacional da praga.

Sistema de isca ingerível específico para roedores instalados sem cheiro nos ambientes recomendado a utilização em tubulações de rede esgoto, galerias, caixas de inspeção, redes pluviais, grelhas, lixeiras e entre outros.

Sistema de barreiras físicas com inserção de telas, espículas e estirantes para o fechamento total da área.

Todos os sistemas são identificados em todos os locais para a devida segurança contendo os lacres de proteção.

Sistema de armadilhas luminosas com luzes especiais sinalizadas com etiquetas numeradas contendo: nome da empresa, nome dos setores industriais e data do controle realizado.

Contamos com 2 (dois) sistemas de armadilhas com porta iscas para aprisionar as pragas, sendo 1 (um) sistema que não há a utilização de produtos líquidos químicos e o outro que não há produto químico.

As placas indicativas das armadilhas são devidamente identificadas com setas para a sinalização.

Sistema específico para cupins em geral com injeção de cupinicida.

Tratamentos através de pulverizações, higienizações e atomizações;

A Pulverização é realizada em locais que existiam as pragas, para eliminação de bactérias e fungos.

A higienização é realizada somente em locais que apresentam alta infestação da praga para o extermínio total das bactérias quando necessário, conforme as orientações do técnico.

A atomização é realizada para a esterilização do local afetado pela praga com o objetivo de transformar o produto químico em partículas finas que penetram frestas e vãos imperceptíveis.

Observações importantes sobre o tratamento:

Produtos de primeira linha antialérgicos, sem toxidade e odor utilizados nos tratamentos para o controle

Limpeza e higienização do local para risco zero de contaminação de alimentos.

Vale ressaltar que nas indústrias devido ao fluxo de pessoas é utilizado produtos secos, sem cheiro, antialérgicos e sem toxidade para saúde humana podendo ser aplicados normalmente com a circulação de funcionários em seu expediente de trabalho com emissão de relatórios de aplicações.

Monitoramento nas indústrias alimentícias dos setores controlados

Processo 3 - Monitoramento: O terceiro processo consiste em monitorar todos os locais tratados e identificados, que a praga habitava após o seu tratamento específico. O monitoramento é feito mensalmente conforme contrato firmado com o cliente com emissão de relatório de mapeamento de todas as áreas nas indústrias.

Os processos executadas em indústrias que manipulam alimentos são importantes para uma produção saudável e de qualidade. O processo de controle de pragas é válido para indústrias, seja ela de pequeno porte, médio ou grande com certificados de garantias, laudos técnicos com registros e ordens de serviço conforme a execução.

Descrição dos setores nas indústrias de alimentos por pragas e tipo de tratamento adequado para o controle

Tipos de pragas encontradas nas indústrias que necessitam de um controle eficaz

Confira a descrição dos tipos de pragas, hábitos, risco de doenças e setores industriais que necessitam de um controle preventivo e corretivo de pragas que afetam o desempenho e produtividade nas indústrias, principalmente em ambientes que manipulam alimentos, tais como, baratas, formigas, mosquitos, moscas, ratos, pombos, brocas de madeiras (besouros) e cupins de solo e madeira seca.

Espécie: Barata Periplaneta americana e Blatella germânica.

Tipo de praga: Barata voadora de esgoto (Periplaneta americana) e a barata francesinha (Blatella germânica).

Hábitos da praga: Transitam em lugares úmidos e quentes, as baratas Periplaneta americana além de viverem no esgoto gostam de locais úmidos e com o acúmulo de água, já as francesinhas são baratas que vivem em ambientes quentes e úmidos e gostam de locais com grande concentração de resíduos alimentícios, estocagem e principalmente em ambientes que manipulam alimentos com alto risco de contaminação.

Risco: As baratas no geral transmitem bactérias e fungos devido a circulação nos ambientes trazendo riscos à saúde humana, como, hanseníase conhecido como lepra, hepatite, tifo, e outras doenças relacionadas as infecções intestinais.

Tipo de controle: O controle das baratas em geral nas indústrias é recomendado o tratamento através de pó químico tênue e sem cheiro, caixa com placa adesiva interna para o controle populacional da espécie com lacre de proteção e identificação, uso de placas indicativas de armadilhas nos setores identificados para a sinalização, armadilhas com porta isca para prender praga não havendo a utilização de produtos químicos líquidos e pulverizações nos locais para eliminação total de bactérias e fungos. Caso seja constatado alta infestação de baratas conforme as orientações do técnico é realizada a higienização.

Setor industrial: Nos setores industriais as baratas são encontradas com um índice de 100% em todas as áreas da fábrica sendo o grande vilão, tais como, portaria, estacionamento, redes de tubulação, pátio externo, casa de máquinas, lixo, área verde externa, escritório, vestiário, refeitório, recepção, linha de produção, oficina de manutenção, setor de controle de qualidade, laboratório, embalagens, almoxarifado, produto final, expedição e doca.

Espécie: formiga doméstica

Tipo de praga: Formiga doméstica popularmente conhecida, vivem em colônias com rainhas, operários e seus reprodutores e se proliferam em alta escala populacional.

Hábitos da praga: As formigas circulam em lugares que possuem produtos expostos, como paredes, azulejos, pisos, áreas verdes, prateleiras de estoque, resíduos de alimentos e locais sujos.

Risco: Transmitem doenças devido a sua locomoção trazendo inúmeras bactérias e vírus, como, doenças relacionas a intoxicação alimentar através da bactéria Salmonella, diarreia, hepatite e entre outras.

Tipo de controle: O controle de formigas em indústrias é recomendado o tratamento através de pó químico fino e sem cheiro.

Setor industrial: Nos setores industriais as formigas é o quarto vilão com um índice de 65% dos casos encontrados, tais como, portaria, estacionamento, pátio externo, lixo, área verde externa, escritório, refeitório, recepção, linha de produção, setor de controle de qualidade, laboratório, produto final e expedição.

Espécie: Mosquito Aedes aegypti e mosquito doméstico

Tipo de praga: Os mosquitos são conhecidos como pernilongos, o mais conhecido o mosquito da dengue que se diferencia dos outros devido as manchas brancas que possui.

Hábitos da praga: Os mosquitos transitam a noite e de dia e vivem em locais com grande fluxo de água, lixo e inclusive em locais com água parada com alta capacidade de proliferação.

Risco: Os mosquitos trazem diversos riscos à saúde e doenças, mas o grande vilão que está presente contra a saúde humana é o mosquito da dengue, transmiti o vírus da Dengue, Chikungunya e Zika vírus com hábitos diurnos e podem levar o ser humano a óbito.

Tipo de controle: O controle dos mosquitos em geral nas indústrias é recomendado o tratamento através de armadilhas com luzes especiais e sinalizadas com etiquetas, nome da empresa, data do controle e numeradas. A pulverização é feita para eliminação de fungos e bactérias e a higienização é realizada quando for constatado foco de alta infestação para o extermínio total das bactérias. Para tratamento contra o mosquito da Dengue é realizada com equipamentos especiais para o combate eficaz.

Setor industrial: Nos setores industriais os mosquitos são encontrados com um índice de 30% nas áreas, tais como, escritório, recepção, linha de produção, setor de controle de qualidade, produto final e expedição.

Espécie: Mosca varejeira, enxame, frutas, mosca dos filtros e mosca doméstica.

Tipo de praga: Há inúmeras espécies existentes de moscas e estão acostumadas em viver em setores industriais: mosca varejeira, de enxame, de frutas, doméstica e a mosca dos filtros que é conhecida como a mosca do esgoto.

Hábitos da praga: As moscas percorrem locais com umidade, resíduos de alimentos, sangue e lixo.

Riscos: As moscas sobrevoam os locais e são portadoras de bactérias contagiosas, transmitindo doenças, como diarreia, conjuntivite, salmonelose (infecção devida às salmonelas) e até cólera e entre outros.

Tipo de controle: O controle das moscas nas indústrias é recomendado o tratamento através de armadilhas luminosas para atrair os insetos devidamente identificadas e sinalizadas com etiquetas e tratamentos para esterilização através da atomização que transforma o produto em partículas bem finas para a penetração em locais imperceptíveis.

Setor industrial: Nos setores industriais as moscas são encontradas com um índice de 20%, tais como, refeitório, linha de produção, produto final e expedição.

Espécie: Roedores

Tipo de praga: Conhecidos pela sociedade como ratos, espécies rotineiras nas indústrias são: ratazanas e ratos de telhado.

Hábitos da praga: As ratazanas devido aos estudos aprofundados são denominamos em 3 (três) fatores que incidem a circulação destes roedores nos setores industriais sendo: o fácil acesso de circulação, alimentação e abrigo, pois transitam em tubulações de esgoto, depósitos, locais com concentração de resíduos de gordura, farinha, frutas, grãos e doces, já os ratos de telhado é comum encontrá-los em forros, telhados e mezaninos com hábitos noturnos.

Riscos: Transmitem várias doenças, a mais popular é a leptospirose e vale lembrar também a doença peste negra, ou seja, peste bubônica que levou milhares de pessoas no século XIV a óbito e entre outras.

Tipo de controle: O controle dos ratos nas indústrias é recomendado o tratamento com armadilhas que aprisionam o roedor não havendo a utilização de produtos químicos e também requer a utilização de placas adesivas contendo um porta isca identificado e lacrado para a segurança do local, e iscas ingeríveis sem odor podendo ser utilizado em locais úmidos e molhados.

Setor industrial: Nos setores industriais os ratos é o terceiro grande vilão e são encontrados com um índice de 85%, tais como, portaria, estacionamento, redes de tubulação, pátio externo, casa de máquinas, lixo, área verde externa, escritório, vestiário, refeitório, linha de produção, oficina de manutenção, embalagens, almoxarifado, produto final, expedição e doca.

Espécie: cupins subterrâneos

Tipo de praga: Os cupins de solo são os cupins subterrâneos aparecem nas revoadas das épocas de primavera.

Hábitos da praga: Preferem lugares úmidos e quentes e são guiados pela luminosidade e encontrados em áreas verdes das fábricas e constroem suas colônias e ninhos abaixo do solo a procura de plantas e celulose.

Riscos: Não transmitem doenças e/ou enfermidades comprovadas, somente risco ambiental.

Tipo de controle: O controle de cupins de solo nas fábricas é recomendado o tratamento químico através de pó e sistema eficaz aplicado com bico injetor para a injeção do cupinicida - veneno.

Setor industrial: Nos setores industriais normalmente são encontrados nas áreas, como, escritório, vestiário, refeitório, recepção, linha de produção, oficina de manutenção, setor de controle de qualidade, laboratório, embalagens, almoxarifado, produto final, expedição, doca, portaria, estacionamento, redes de tubulação, casa de máquinas, lixo, área verde externa, este grupo de insetos são representados em grandes maiorias e encontrados com um índice de 95%, sendo o segundo grande vilão das fábricas de alimentos.

Espécie: cupins de madeira seca

Tipo de praga: Os cupins de madeira seca também iniciam suas atividades no início da primavera formando as colônias internamente na madeira ou peças derivadas.

Hábitos da praga: Vivem próximo do solo independentemente do local podendo ser úmido ou quente encontrados em armários, portas, telhados, madeiras entulhadas, locais com maior concentração de derivados de madeira como balcões, paletes, mesas, divisórias e prateleiras e deixam o seu rastro com um pó granulado.

Riscos: Risco ambiental e depredação de ambientes e peças infectadas.

Tipo de controle: O controle de cupins de madeira é recomendado também o tratamento de pó químico sem odor e fino e sistema de injeção de cupinicida para o devido tratamento.

Setor industrial: Nos setores industriais estes cupins são encontrados com um índice de 60% localizados na portarias, estacionamentos, escritórios, vestiários, refeitórios, recepções, laboratórios, linha de produção, produto final, setores de expedição, setores de estoque de embalagens e almoxarifados.

Espécie: brocas de madeira

Tipo de praga: As brocas de madeira são pequenos besouros e insetos independentes e buscam alimentação através de derivados de madeira e não atuam como cupins.

Hábitos da praga: Revoam em sua fase adulta para depositarem seus ovos em frestas cruas da madeira e peças formando dutos, como palete usado em linha de produção, prateleiras, divisórias, deixando-as ocas internamente com um rastro de um pó bem fino em forma de talco.

Riscos: Depredação de ambientes e peças infectadas.

Tipo de controle: O controle destas brocas é recomendado o tratamento através de pulverizações eficazes com injeção de produtos específicos para a praga.

Setor industrial: Nos setores industriais estas brocas são encontradas com um índice de 60%, tais como, escritórios, refeitórios, recepções, almoxarifados, laboratórios, setores de produção, estoque, produto final, expedição, portarias, estacionamentos e vestiários, ambientes propícios para a proliferação e destruição causadas por elas.

Espécie: Columba livia da família Columbidae

Tipo de praga: Os pombos se originaram-se das aves domésticas que ao passar do tempo cruzaram com diversas raças originando-se as pragas urbanas com alto índice populacional. Acostumas em viver nas cidades, se alimentam de restos de comidas em lixos e já são consideradas uma calamidade pública com alto risco de contaminação e transmissão de diversas doenças.

Hábitos da praga: Circulam em setores de lixo e pátios externos nas fábricas depredando e sujando os locais, além disso, entopem as tubulações de esgoto e ocasionam problemas nas redes elétricas.

Riscos: Estes pombos urbanos são transmissores de diversas doenças, ressaltamos algumas, como meningite, doenças pulmonares, disenteria, alergias e entre outras.

Tipo de controle: O controle dos pombos urbanos nas indústrias é recomendado a utilização de repelentes a base de gel sem cheiro, sistema de falcoaria de captura e remoção das aves através do Falcão, o predador natural, barreiras físicas para o impedimento de retorno destas aves com inserção de telas, espículas e estirantes para o fechamento da área e pulverizações para a eliminação das bactérias e fungos. Quando há grandes indícios de alta infestação é realizado a higienização para o extermínio total das bactérias.

Setor industrial: Nos setores industriais os pombos são encontrados com um índice de 20%, como portaria, estacionamento, pátio externo e principalmente no lixo.

Pragas aglomeradas através dos setores industriais para o devido controle nas indústrias de alimentos

Pragas conforme os setores industriais externos e internos para o controle adequado

Pragas nos setores industriais externos:

  • Portaria e estacionamento: baratas de esgoto, formigas, ratos, pombos, cupins de madeira seca, solo e brocas, também acrescentamos a barata francesinha.
  • Casa de máquinas e rede de tubulação: ratos, baratas de esgoto e cupins de solo.
  • Setor de lixo e pátio externo: baratas de esgoto, formigas, ratos, pombos e cupins de solo.
  • Setor de área verde: baratas de esgoto, formigas, ratos e cupins de solo.

Pragas nos setores industriais internos:

  • Escritório da indústria: ratos, formigas, mosquitos, cupins de madeira seca, solo e brocas.
  • Vestiário: baratas de esgoto, cupins de madeira seca, brocas e ratos.
  • Refeitório: baratas francesinha e esgoto, formigas, ratos, moscas, cupins de solo, madeira seca e brocas.
  • Recepção: baratas de esgoto, formigas, mosquitos, cupins de madeira seca, cupins subterrâneos e brocas.

Pragas nos setores de produção nas industrias:

  • Linha de produção: baratas francesinhas e esgoto, formigas, moscas, mosquitos, cupins de madeira seca, solo, brocas e ratos.
  • Oficina de manutenção e equipamento: ratos e cupins subterrâneos.
  • Setor de controle de qualidade: baratas de esgoto e francesinha, formigas, mosquitos e cupins de solo.
  • Laboratório: baratas francesinha, formigas, cupins de madeira seca, solo e brocas.
  • Setor de estoque de embalagens: baratas de esgoto e francesinha, ratos, cupins de madeira seca, brocas e cupins subterrâneos.
  • Almoxarifado: ratos, baratas de esgoto, cupins de madeira seca, solo e brocas.
  • Setor produto final: baratas de esgoto e francesinha, ratos, moscas, mosquitos, cupins de madeira seca, subterrâneos, brocas e formiga.
  • Setor expedição: baratas francesinhas e esgoto, ratos, moscas, mosquitos, cupins de madeira seca, brocas, solos e formigas.
  • Doca: baratas de esgoto e francesinhas, ratos e cupins subterrâneos.
Controle de pragas com ações corretivas e preventivas nas indústrias de alimentos

Neste caso realizamos o controle corretivo das pragas em setores externos, internos e linhas de produção nas indústrias de alimentos sempre analisando cada setor e praga, conforme a vistoria do técnico responsável e seu respectivo tratamento adequado a ser realizado, citamos alguns tratamentos, tais como, utilização de pó e repelentes sem cheiro, sistemas de isca ingeríveis para locais específicos para o combate as pragas, barreiras físicas, injeção de venenos para imunização de peças infectadas, caixas com placa adesiva, placas adesivas com porta isca devidamente identificadas, sinalizadas e lacradas no local. Dispomos também de dois modelos de armadilhas com porta isca sendo: um modelo serve para aprisionar a praga sem a utilização de produtos líquidos químicos e o outro modelo não é utilizado o produto químico, armadilhas com luminosidade com luzes especiais para atrair os insetos e utilização do sistema de falcoaria com o Falcão para captura e remoção de pombos.

Controle de pombos nas indústrias alimentares através da Falcoaria - Método de captura e remoção pelo Falcão, predador natural da presa

Demais tratamentos como, pulverizações, higienizações e atomizações são realizados pela Hidrosaki com o objetivo de combater as bactérias e fungos quando necessário, após os processos de vistorias dos setores e tratamentos específicos para cada praga é iniciado o controle preventivo através do monitoramento.

Obs.: As informações sobre o serviço realizado de controle de pragas nas indústrias de alimentos variam de fábrica para fábrica, sempre dependendo das vistorias realizadas pelos técnicos responsáveis da Hidrosaki para o correto diagnóstico de acordo com o local e praga afetada.

Evite o aparecimento das pragas com o programa de controle nas indústrias alimentícias pela Hidrosaki e conheça o diferencial

Evite problemas relacionados as pragas, risco à saúde humana, contaminação de alimentos durante ao processo de fabricação dos produtos e consequentemente prejuízos financeiros altíssimos.

PHI - Programa Hidrosaki de controle nas indústrias alimentícias

A Hidrosaki desenvolveu um programa exclusivo para as indústrias dos setores alimentícios, PHI - Programa Hidrosaki Industrial com embasamento no CIP - Controle Integrado de Pragas executado de forma preventiva e corretiva, regulamentada conforme as resoluções e normas vigentes da agência ANVISA.

O diferencial da Hidrosaki é contar com funcionários especializados, como biólogos, técnicos e veterinários preparados para o processo do tratamento com produtos direcionados para cada espécie de praga afetada e seu devido monitoramento evitando o risco de contaminação e doenças.

Tipos de indústrias alimentícias: Atuação com o controle de pragas

A Hidrosaki atua no setor de alimentação combatendo as pragas em diversos segmentos de indústrias como: Indústria de alimentos de conservas, alimentos frescos, alimentos congelados, alimentos orgânicos, indústria de produtos alimentícios, embutidos, produtos farináceos, bebidas e principalmente segmento de cervejas e entre outros.

ANVISA - Agência nacional de vigilância sanitária

Executamos os procedimentos e requisitos conforme as resoluções vigentes da agência nacional de vigilância sanitária – ANVISA, tais como, , e nos serviços prestados para o controle nas indústrias.

Considerações finais

Controle de pragas nas indústrias alimentícias

O controle de pragas nas indústrias alimentícias é executado através dos processos minuciosos juntamente com os técnico responsáveis para o extermínio das pragas de forma eficiente, sendo preventiva e corretiva, sempre prevenindo o risco de doenças transmissíveis, alimentos contaminados e prejuízos das empresas que possam ocorrer, respeitando o meio ambiente e as resoluções do órgão responsável que é a ANVISA.

A Hidrosaki é uma controladora de pragas especializada no segmento alimentício, conta com uma equipe especializada e experiente há mais de 10 anos no mercado.

Para mais detalhes, solicite o seu orçamento com a nossa equipe especializada e agende uma visita conosco. Confira!

Locais de atendimento

Atendemos na capital de São Paulo - SP, nas cidades do ABC paulista, como, São Caetano do Sul, Santo André, São Bernardo do Campo, Interior de SP, Litoral Sul e Norte de SP e demais Estados do Brasil.

Contamos com uma infraestrutura e sistema via satélite implantado em nossos veículos que possibilitam localizar o veículo que esteja mais próximo ao local do atendimento agilizando o processo nas vistorias para os clientes.

Frota de veículos para atendimento

Equipamentos profissionais utilizados

Destacamos alguns de nossos equipamentos modernos: Equipamentos com baterias recarregáveis, pistolas com regulagens de gotas com luzes para locais de difícil acesso, equipamentos para ambientes pequenos ou fechados, equipamentos com funcionamento a gasolina para áreas externas, aplicadores de pó com mangueiras para acesso em frestas e vãos, pulverizadores elétricos para aplicações em locais como forros e telhados e outros que possuem alta compressão conforme a complexidade do local.

Equipamentos para o controle

Conheça os demais serviços de controle de pragas

Solicite o seu Orçamento